Bem-vindo à CotiaNet!

Origens do Processamento de Dados

Histórico da linguagem Basic e Visual Basic

.
Basic

A linguagem Basic (Beginners All-Purpose Symbolic Instruction Code), criada por J.Kemeny e T. Kurtz em 1963 no Dartmouth College, foi elaborada com o intuito de tornar claro o ensino dos conceitos da programação. As linguagens FORTRAN e Assembly empregavam rotinas de baixo nível para alguns controles e compilação, a Basic vinha então facilitar ao programador sua tarefa, não precisando se preocupar com métodos e algoritmos exigidos para construir e depurar programas.

 

Os primeiros códigos de Basic

Inicialmente, cada linha começava com um número de linha e as instruções não eram endentadas (estrutura semelhante a sub-níveis). Todos os caracteres utilizados eram em caixa alta e as instruções GOSUB e GOTO utilizavam o número de linha para desviar a sua execução. Estas primeiras versões foram consideradas não-profissionais, mas sua evolução de linguagem interpretada para uma rápida e bem estruturada linguagem compilada, mudou sua reputação.

 

A linguagem evolui

Na década de 70, um novo Basic interpretado e residente em ROM foi introduzido pela Microsoft. Esta versão, GW-BASIC, podia ser encontrada no sistema operacional MS-DOS 4.01 e anteriores.

Em 1982, a Microsoft revoluciona a linguagem com seu Quick Basic. Os números de linha foram eliminados, foram adicionados novos recursos, subprogramas e dados estruturados agora eram definidos pelo usuário, novas capacidades gráficas e de som, e velocidade aumentada. A maior vantagem consistia em que seus programas podiam ser executados nos modos interativo e interpretado, ou serem compilados em executáveis.

 

Visual Basic

A maciça utilização do ambiente Windows nos computadores pessoais, possibilitou uma relação mais pessoal e amigável com os usuários. VB é uma das maneiras mais populares de se criar aplicativos para o Windows, fornecendo uma gama completa de ferramentas para os programadores. Visual é devido ao método utilizado para se criar a interface com o usuário (GUI). Basic é a linguagem da qual foi desenvolvida, recebendo inúmeros acréscimos e aprimoramentos.

  

Programação no ambiente Windows

Alguns conceitos sobre o ambiente Windows são fundamentais para a elaboração de aplicativos no VB: janelas, eventos e mensagens. Existem muitos tipos de janelas e o sistema operacional atribui a cada uma delas um único número (window handle or hWnd). Estas janelas são continuamente monitoradas pelo sistema operacional à espera de um sinal de atividade ou evento. Eventos ocorrem por ação do mouse, do teclado ou como resultado da ação de outra janela. A cada evento, uma mensagem é enviada ao sistema operacional para ser processada. Cada janela pode ter suas próprias ações, baseadas nas suas instruções, para cada mensagem.

Para facilitar o trabalho com todas as combinações de janelas, eventos e mensagens, o VB manipula automaticamente a maioria das mensagens de baixo nível. Outras são expostas como Procedimentos de Evento para sua facilidade.

 

Tipos de aplicativos

Os aplicativos procedurais executam inicialmente a primeira linha de código, seguindo então uma trajetória definida pelo aplicativo, chamando se necessário outros procedurais.

Os aplicativos dirigidos para eventos não seguem uma determinada trajetória, ele executa as diferentes partes do código em resposta aos eventos.

 

Desenvolvimento

Podemos dividir o processo de desenvolvimento de aplicativos em três partes: escrever, compilar e testar. No VB, estas tarefas se misturam numa única atividade: à medida que o código é construído, vai sendo parcialmente compilado, possibilitando a realização de testes do aplicativo.Se compararmos a quantidade de informação necessária da linguagem C, a Basic é a maneira mais rápida de se programar para o ambiente Windows.

 

Ambiente de Desenvolvimento Integrado

O Visual Basic trabalha em Ambiente conhecido por IDE (Integrated development environment), concentrando as funções de design, edição, compilação e Debug.

Para iniciar a criação de um aplicativo, devemos inicialmente elaborar a interface, configurar suas propriedades, para finalmente escrevermos seu código.

Atalho para o índice


Idealizado por:
C
RISTINA OKA & AFONSO ROPERTO©
Atualizado em: 18 September, 2000